segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

A partir de 2008...

Também me podem encontrar aqui:
http://diariodeumfumador.blogspot.com

Abraço

Feliz 2008


Os autores deste blog, e falo pelo xeke (apesar dele não dar notícias há imenso tempo), desejam a todos os leitores deste espaço sem interesse um Feliz 2008.

Que tenham tudo aquilo que não conseguiram realizar em 2007 e mais alguns pormaiores que julguem imprescindíveis.

Abraço

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Neste Blog é permitido fumar!



Sim. Sou contra a Lei n.º 37/2007 de 14 de Agosto.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Love Actually III

Para terminar a saga...
Só mais esta música. Parece que, ao contrário do que já disse a alguns amigos, gostei deste filme.

Love Actually II

Esta cena também é muito engraçada. Reparem na cara do miúdo quando elaa aponta para ele. E depois na reacção dele, quando ela continua a apontar para outras pessoas da plateia. He!He! Estar apaixonado é lixado.

Love Actually

Finalmente um Natal sem o "Sozinho em Casa".
Ontem adormeci a ver este filme. Partilho o momento que mais gostei. Quem não gostaria de ter coragem para fazer o mesmo que ele fez?

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Vídeo de Natal...

Dos muitos vídeos e postais que tive o privilégio de receber, nesta quadra, dos meus amigos, apresento aquele que mais gostei. Já o havia recebido o ano passado, mas não me importei nada de o rever... e rever... e rever...
video

domingo, 23 de dezembro de 2007

FELIZ NATAL!


Partilho aqui a imagem do Pai Natal que recebi do Sr. Ricardo Santos.

Um abraço de feliz natal para todas as 3 pessoas
(incluindo eu)
que lêem este blog.

sábado, 22 de dezembro de 2007

Teremos um novo artista?

O meu sobrinho João a fazer a viola chorar...

A outra voz (a desafinar) é minha!

video

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

É verdade...

Mudei o aspecto do nosso blog...
Está visto que não tenho gosto nenhum...
Para a próxima mudas tu.
Abraço

"Respiro com as asas..."

Olá Ricardo!
Às vezes é assim. Nasce-me uma frase, por um vulgar acaso, e fico a pensar nela durante dias. A última frase foi essa. "Respiro com as asas..." Mas que raio quero eu dizer com isto?
Creio que é assim que surgem grande parte dos meus textos - por uma frase vinda do nada. Depois, o método é sempre o mesmo. Ligo o computador e abro o Word. Acendo um cigarro e abandono-o no cinzeiro, até adormecer o vício. Basta-me respirar o fumo azulado. Quando termino de escrever, acendo outro e este fumo-o mesmo, enquanto leio o que acabei de escrever. No mais das vezes, a frase que deu origem à divagação de palavras nem aparece no texto final. Mas julgo que é mesmo assim. Nem tudo o que nos faz respirar e nos obriga a viver, está patente nas nossas vidas, visível, à mostra. Aliás, insistimos em manter a maior parte das nossas motivações escondidas dos demais. Os nossos amores, os nossos medos, os nossos desejos. Porque são nossos e de mais ninguém, mantemo-los afastados dos outros. Só uma vez por outra os manifestamos. E apenas e só quando nos sentimos tão próximos de alguém, que seria ofensa esconder.
Sabes Ricardo?... Respiro com as asas porque ambiciono voar. Porque inspirar não pode ser só engolir o ar. É também inspirarmo-nos pelo que nos rodeia, para que possamos crescer cada vez mais, para evoluir em direcção a um sonho, seja ele qual for. Para voar...
Estou a escrever um livro. Este é mais técnico, sobre o perfil do animador sociocultural, tema, como sabes, que muito me diz respeito. Estou a escrevê-lo com os meus alunos do 2º ano do Curso Profissional de Animação Sociocultural (que corresponde ao 11ºano de uma secundária)da Escola Profissional de Tondela. Estou a gostar de trabalhar com eles. Vai ser um livro, no jeito de boletim, para informar as pessoas do que é, de facto, um Animador Sociocultural.
Irás gostar de lê-lo, com certeza. Nem que seja por ser mais um livro escrito por mim, apesar de desta vez o estar a fazer em parceria com mais dezoito pessoas.
E tu? Como estás? As actividades de Natal da tua escola correram bem? Como foi o teu 1º período de aulas, Sr. Professor de Religião e Moral? (Ainda é assim que se chama a disciplina?)
Abraço
Ruy

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

E quando ouvíamos isto 20x por dia!...

O ritual era sempre o mesmo. Em tua casa, sentados na poltrona da sala, a devorar os rebuçados que a tua mãe comprava no Lidl, a discutir música ou a falar sobre as mulheres que ocupavam os nossos dias... Bons tempos. Velhos tempos.