quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Criminoso

Recebi um cartoon de um amigo meu, que tenho de partilhar.

Apesar de ter um outro blog, onde partilho os meus dias como ex-fumador, sou contra os fundamentalistas.

O exagero dá sempre vontade de rir.

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Eles vêm cá... e eu vou lá!

08 de Março - Pavilhão Atlântico
Pode ser que cantem esta...
╬ The Crow.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

O Shreck Existiu

Recebi um mail que me alertava para o seguinte:
"Shrek existiu. E falava 14 idiomas.
O personagem de desenho animado que é sucesso em todo mundo foi criado a
partir de uma máscara mortuária do francês Maurice Tillet.
Poeta e ator, Tillet nasceu em 1903. Muito inteligente, falava 14 idiomas.
Na adolescência, contraiu uma doença rara, chamada acromegalia , que causa a
desfiguração de partes do corpo.
A transformação para um quase "monstro" não o abateu.
Ele emigrou para os Estados Unidos e converteu-se num profissional da Luta
livre, com o nome de "Assustador ogre do ringue".
Lutou até quando pôde. Morreu em 1954, aos 51 anos, de um ataque cardíaco.
Pouco antes, seu parceiro de partidas de xadrez, Bobby Managain, pediu para
fazer um lifecast ( máscara mortuária) dele.
Tillet concordou e Bobby fez cópias em gesso da cabeça do amigo.
Uma delas foi para o Museu iternacional da Luta Livre, em Iowa. A outra foi
parar no Hall of Fame do York Barbell Building para mostrar os primórdios
das formas da luta livre moderna e do halterofilismo.
Foi esta réplica que serviu de modelo para a construção de Shrek".

Vejam as fotos:







quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Rebellion

Esta música é para despertar o Xeke

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

A música do momento

Tonight I have to leave it- Shout Out Louds

sábado, 12 de janeiro de 2008

107 Primaveras


Na passada 5ª feira, dia 10 de Janeiro, fui ao Lar Padre Domingos, em Canas de Senhorim, visitar uma amiga, que celebrava, nada mais nada menos, que o seu 107º aniversário.



É a loucura no auge. É óbvio que já perdeu a maior parte das habilidades e capacidades, mas ainda é possível manter uma conversa com ela. Eu que o diga, que fui lá só para lhe dar um beijinho e acabei por ficar mais que uma hora no paleio.


A minha vontade era mostrar a foto que tirámos juntos, mas, porque ela não é vaidosa, aqui fica a imagem que representa, de certa forma, a nossa ligação.


Parabéns Teresa Bugalho.

Agora, o rumo é o 108º aniversário.

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Loucura Pura

Ao som de Offspring...
Os meus dois sobrinhos mais novos: João e Vicente!
Palmas para eles!...

video

sábado, 5 de janeiro de 2008

Loja do Chinês

Já repararam que todas as lojas do chinês têm o mesmo cheiro?
Sejam grandes ou pequenas, com muitas ou poucas coisas, cheiram sempre à'quilo. E aquilo é "cheiro a chinês"!
O que acontece é que a minha mãe teve a infeliz ideia de comprar um sabonete no chinês cá da terra. Daqueles líquidos, do estilo de recargas, que servem para qualquer recipiente.
Eu já lá tinha comprado umas velas perfumadas. E, de facto, a porcaria das velas eram mesmo perfumadas. Cheiravam a "chinês".
Com o sabonete aconteceu o mesmo fenómeno. Lavei as mãos com ele e agora... Cheiro a chinês! E não é nada agradável, acreditem. Os meus amigos já me olham de lado e tudo. E o pior que o cheiro a chinês é como o cheiro a tangerina ou a merda. Custam a sair... (Sim, já tive merda nas mãos).
Não sei porque escrevo isto aqui, mas, às vezes, temos mesmo de deitar estas preocupações cá para fora, não vão elas acumular e fazer-nos mal.
Abraço (porque um aperto de mãos agora era chato)

PS: Mudei outra vez a aparência do blog. Por falar nisso, alguém viu o Xeke por aí?

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Estórias de Escritório

Sabem o que é mesmo brutal!
Brutal é nós levantarmo-nos do nosso cantinho do escritório e irmos até à entrada. Olharmos para um lado, para o outro e não vermos ninguém. Depois, sentirmos a paz e a tranquilidade, mesmo a meio da manhã de um dia de trabalho.
Mas, brutal, mesmo brutal, era vermos o nosso chefe de departamento a chegar do lado direito e o nosso chefe de secção a chegar do lado esquerdo. Ambos em direcção a nós e, em unísseno, a exclamar: "Olhe! Temos que falar consigo!"
E nós pensarmos para connosco:
"Foda-se! Logo agora que acabei de mandar uma bufa!"

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Um cartoon...

Andem lá!... Quero fechar!...